1665

Prefeitura Municipal de Ibirapuã

Pular para o conteúdo

Ibirapuã livre do Aedes Aegypti: Município não tem registro de casos das doenças transmitidas pelo mosquito

Fonte: https://reportercoragem.com.br
27/05/2019 às 21h29

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Ibirapuã livre do Aedes Aegypti: Município não tem registro de casos das doenças transmitidas pelo mosquito

O município de Ibirapuã está vencendo o mosquito Aedes Aegypti. Enquanto o avanço da dengue, zica e Chikungunya preocupa boa parte do país, em Ibirapuã a vitória tem sido da população nessa guerra contra o mosquito transmissor.

De acordo com a Secretaria de Saúde da Bahia em 2018 foram registrados em todo o estado 7.796 casos prováveis de dengue, 3.582 de Chikungunya e 1.047 de zika, sendo que NENHUM DELES foi IBIRAPUÃ. No ano passado foi zero o número de casos de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti na cidade, e em 2019 o número foi de apenas um.

O Prefeito Calixto Antônio Ribeiro detalha que foi preciso uma intensificação de esforços para que esse resultado fosse obtido.

“Em 2017 Ibirapuã viveu um surto de casos de doenças transmitidas pelo mosquito, o hospital e os postos de saúde estavam cheios de pessoas com dores em função principalmente da Chikungunya, por isso iniciamos um trabalho rigoroso de combate ao mosquito”, conta o prefeito.

A Secretária Municipal de Saúde Andréa Carmona descreve as providências de combate “ Aumentamos o número de agentes de combate a endemias, com recursos próprios compramos um novo tipo de abate, criamos o mutirão de limpeza com a contratação de uma equipe de limpeza para cuidar dos quintais e terrenos que os próprios proprietários não estão cuidando e trabalhos de educação e conscientização permanente e constante com a população, além da realização do fumacê”, ressalta Carmona.

“Livres das doenças a vitória é do povo contra o mosquito, pois a cidade se mantém mais limpa, com moradores mais zelosos e responsáveis”, lembra Calixto

Com o lema Todos Contra o Aedes Aegypti a Prefeitura faz um trabalho de mobilização unindo educação, conscientização, limpeza, cidadania, mais agentes de endemias, mais investimento em praguicida, responsabilidade, cuidado e amor no combate diário e o resultado é a erradicação total do mosquito transmissor e uma cidade livre da doença.